Cuidado com quem você convida para sua casa.

O clima pacífico do vilarejo de Sotoba é transformado por uma sequência de mortes inexplicáveis, que vão aumentando com o passar dos dias. O que causa essas mortes – e o destino final do pequeno vilarejo – são revelações que só terminam de surpreender no último episódio de Shiki, um anime de 22 episódios (+2 bônus) produzido em 2010.

Shiki é baseado em um romance japonês de mesmo nome e que pega emprestado muitos clichês do terror, mas sempre com um diferencial próprio. Quando a primeira personagem morre de anemia, o observador já pode começar a imaginar do que se trata, mas vai levar mais algum tempo para entender todos os elementos — e esta resenha não dará spoilers.

Pode-se dizer que a racionalidade moderna é uma forma de lavagem cerebral.
— Shiki (parafraseado)

A história progride junto com seus personagens, cujas angústias, comportamentos e desejos são muito reais para uma vila do tamanho de Sotoba. É difícil dizer quem é o protagonista, e mesmo dar essa informação já seria uma forma de entregar ao leitor o que vai acontecer.

Além disso, não saber quem vai sobreviver — ou mesmo o significado de “viver” — faz parte do suspense.

Animação

A animação de Shiki é excelente, embora talvez um pouco exagerada na anatomia feminina — algo quase que esperado do estúdio Daume (Onegai Teacher, DearS). Outro destaque vai para as aberturas, que entram se integrando com as cenas iniciais do episódio (que normalmente são recapitulações).

Cores, iluminação e sangue: estúdio Daume não fez cortes.

Para quem chegou a ver o trabalho do estúdio no OVA de Le Portrait de Petit Cossette, vai entender que eles novamente não decepcionam nas cenas mais sangrentas, apesar desta ter sido uma produção de TV.

Trilha sonora

Vão ser poucos os momentos do anime em que haverá silêncio. A trilha sonora de Yasuharu Takanashi (Naruto, Fairy Tail) encaixa em praticamente todos os momentos. As trilhas fazem muito uso de vocais (embora sem letra) e conseguem manter o clima de suspense e de “vilarejo do interior”. Há menos de 30 faixas, mas nenhuma delas faz o ouvido ou o anime perder tempo.

A filosofia

O principal desafio dos que querem sobreviver não é saber o que precisa ser feito – todos os habitantes da pacata cidade viram os filmes de terror que lhes dariam as respostas.

O motivo, como explica um personagem, é que todos foram “batizados pela racionalidade moderna”. “Pode-se dizer que é uma lavagem cerebral“, explica.

Eventualmente poderá se perceber indiretas que criticam o cinismo contemporâneo, de não acreditar em mais nenhuma explicação espiritual (ao qual inclusive me subscrevo), ou mesmo não acreditar em nada: “eu achava que tudo era relativo”, explica um personagem.

Isso é contraposto – curiosamente – com um grande ritual religioso que acontece no pequeno vilarejo. E é verdade: nada melhor que uma cidade pequena para ver o grande embate do racionalismo e da tradição (já destituída de seu significado espiritual).

Uma cidade pequena, um grande problema e os conflitos entre razão e espiritualidade.

Ficha Técnica
Título Shiki
Direção Tetsuro Animo
Compositor Yasuharu Takanashi
Lançamento (JP) Julho 2010 – Dezembro 2010 (TV)
Duração 22 x 24m + 2 x 24m
Nota 9,2
Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.

2 comentários

  1. Adrik_maciel 23/06/2012 às 08:07

    esse anime é muito bom mesmo, gostei e recomendo!

    Curtir

    Responder

  2. Gah, O Supermodelo Norueguês 07/10/2013 às 23:50

    Muito ansioso para ver esse anime. Já tá há algum tempo na minha lista, mas até hoje ainda não chequei.

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s