Asuna Watase, a protagonista de Hoshi wo Ou Kodomo, e a criatura ‘Mimi’.

Hoshi wo Ou Kodomo (Children Who Chase Lost Voices from Deep Below, no nome oficial em inglês, mas literalmente “Crianças que Perseguem Estrelas”) é o mais novo filme de Makoto Shinkai, o mesmo diretor de 5cm por Segundo e Hoshi no Koe (Voices of a Distant Star, “Voz das Estrelas”).

O enredo é uma aventura fantasiosa, recheada com um pouco de romance. Nada sobre salvar o mundo – os personagens são bastante humanos e emotivos, talvez até demais.

Asuna Watase é aquela (famosa personagem) estudante, mas que vive um dia-a-dia árduo e solitário no pequeno vilarejo onde mora. Certo dia, ela encontra um rapaz estranho e se encanta por ele rapidamente. No dia seguinte, ele é achado morto. Inconformada com a perda repentina, Asuna persegue uma lenda mencionada pelo professor, que diz que pessoas podem ser trazidas de volta à vida em um lugar chamado Agartha.

Vários elementos da história, porém, não fazem muito sentido e seria melhor que certas explicações tivessem sido omitidas para ocultar  algumas falhas graves na concepção do mundo de fantasia da trama.

O que é impecável, como nos trabalhos anteriores de Shinkai, é a finalização da arte. As cores, a iluminação e os ambientes são estonteantes. Os personagens, desenhados por Takayo Nishimura, têm personalidade, embora não tanto quanto os de Miyazaki e que são, talvez infelizmente para Shinkai, os únicos aos quais esta obra pode ser comparada.

Cenários, cores e iluminação estão vibrantes e detalhados.

Música

A trilha sonora foi composta por Tenmon, que trabalha com Shinkai desde o caseiro She and her Cat. O trabalho mais extenso dele talvez tenha sido na série de TV Ef. Aqui, não é nada fora do comum. Faz o que precisa ser feito, mas não destoa do que seria esperado para cada cena.

Os instrumentos usados são principalmente pianos e violinos. A faixa com voz fica reservada para o final do filme e não é nada espetacular ou diferente (seria engraçado se terminasse com algo como Euphoric Field, mas não é nem mesmo tão memorável quanto).

O conservadorismo na trilha sonora reflete apenas o conservadorismo geral do filme – apelando para fórmulas consagradas.

Mais Miyazaki, menos Shinkai

Quem esperava Shinkai terá um problema: a produção é “Miyazaki” demais. Tudo no filme parece ter vindo de uma trama do consagrado diretor de A Viagem de Chihiro, e mesmo quem não conhece muito a obra e os temas dos filmes do Studio Ghibli poderá traçar alguns paralelos com esta produção da Comix Wave.

Nausicaa do Vale do Vento, 1984.

Referências para trabalhos de Hayao Miyazaki estão em todo lugar. Basta comparar a imagem no início com esta ao lado, de Nausicaa do Vale do Vento, de 1984. Mas há elementos também comparáveis com A Viagem de Chihiro (ganhador de Oscar de melhor animação de 2003) e Princesa Mononoke, para citar os mais relevantes.

Miyazaki é considerado um gênio – ou o gênio – da animação japonesa. Seus filmes estão entre os mais conhecidos e influentes. Agora aos 71 anos, há sem dúvida espaço para um sucessor e uma demanda de mercado por mais Miyazaki.

Shinkai, que mesmo no Japão não consegue evitar as comparações, certamente apostou em conceitos já fundamentados para criar Hoshi wo Ou Kodomo, que é o mais longo de sua carreira.

Depois do pouco inspirado Kumo no Mukô (Além das Nuvens) de 2004, Shinkai fez o excelente 5m por Segundo em 2007, conseguindo colocar o mesmo peso de suas animações  curtas em um longa-metragem. Agora isso se foi – sobrou uma fantasia leve e despretensiosa, completamente destoante do trabalho anterior, e mais parecido com que tentou fazer em 2004.

A pergunta que fica é: onde começa o Miyazaki e onde começa o Shinkai?

O mundo de ‘Hoshi wo Ou Kodomo’.

Vale a pena?

Que fique bem claro: Hoshi wo Ou Kodomo é um bom filme – e muito acessível, mesmo para quem não está acostumado a ver animações japonesas. Apenas pega emprestado coisas demais, o que fere a personalidade do trabalho. Para quem gosta de Miyazaki, é no mínimo um excelente tributo e com uma arte bem trabalhada.

Para quem espera mais do que viu em 5cm por Segundo e Hoshi no Koe, porém, não há problema em usar duas horas da vida fazendo outra coisa. Não está aqui.

Ficha Técnica
Título Hoshi Wo Ou Kodomo
Crianças que Perseguem Estrelas (lit.)
Children Who Chase Lost Voices From Deep Below (EUA)
Direção Makoto Shinkai
Compositor Tenmon
Lançamento (JP) 7 de maio de 2011 (cinema)
25 de novembro de 2011 (Blu-Ray / DVD)
sem data para o Brasil
Duração 116 minutos
Nota 7,0

Links

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.

One Comment

  1. Nguyen Nguyen 13/05/2014 às 06:55

    ALL FREE ANIME FOR YOU at http://www.anime4you.com/

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s